Posts Tagged 'vídeo'

Rotina, Alice e marrecos

Hoje é feriado, irra. Está meio abafado lá fora, e eu ainda não tive coragem de deixar o Sol entrar no meu quarto. Hoje é um daqueles dias perfeitos pra gente fazer porranenhuma. E, bem, essa é a programação.

Tô com saudades de escrever coisas grandes a respeito de qualquer coisa. Mas as coisas andam meio complicadas. Não quero ser dramático nem nada, mas A FACULDADE ESTÁ ME MATANDO. Nas últimas duas semanas eu estudei feito um louco (o que, de certa forma, valeu a pena, já que eu gabaritei a prova de Teorias II). Então, eu acabo ficando sem tempo para escrever. É claro que eu tenho meus textos salvos em blocos de notas e espalhados em pastas aleatórias no computador. Mas eles não são textos BONS. São só textos. Quando você vai postar alguma coisa na internet, você precisa reler, revisar e ver se suas ideias estão claras. E é pra essa “revisão” que eu não tenho paciência tempo.

Acho que a minha vida anda meio paradona. É biologicamente impossível morrer de tédio, caso contrário eu já estaria morto. E gelado.

Na próxima sexta eu vou assistir Alice in Wonderland com o pessoal. Meu ingresso já está comprado há meses -n e a expectativa tá me matando. Quero dizer, já vi uns 67346374987 trailers diferentes, e depois do clipe da Avril Lavigne, eu fiquei com a impressão de que já assisti o fulme inteiro.

Vou assistir em 3D, e filmes em 3D me deixam empolgadinho. Me sinto meio caipira falando assim, mas PORRA! AQUELES ÓCULOS SÃO MUITO INCRÍVEIS. —

Agora vamos fazer um joguinho.Olhe para o banner do blog, e você vai encontrar 4 caras. O 3º da esquerda pra direita, que tá dando o dedo e tem cabelo ruim. Tá vendo ele? POIS É! HOJE ELE ESTÁ FAZENDO 22 ANINHUUS n.

Se o Zack tivesse orkut, eu mandaria pra ele um super depoimento de aniversário ASSIM:

ƒαℓαê ʑαcαriαs вrστнєr! нנ єн υм ∂iα мτσ єsρєciαℓ, кrα. єทτãσ кєrσ ∂iʑєr q vc єн υм cαrα ƒσ∂ααααн. gєrαℓ cυrτє sєυ sσм є σ sєυ вαixσ rσsα. cσทτiทυє sємρrє sєท∂σ єssє ℓєкє rєsρσทsávєℓ, ρєgα∂σr, xxτєrσ єτc.
єн ทσis q vσα, мαrrєcσ!

Mas como isso não vai ser possível, vou deixar aqui uma humilde homenagem que o Zack nunca vai ver.

Argh, é isso.

Anúncios

Indústria Cultural

Com meu pensamento metido a moderno, eu jamais imaginei que poderia achar tão incrível uma coisa que começou em 1947. E eu não sei bem se vou conseguir, mas vou tentar explicar pra você o que eu aprendi segunda-feira em Teorias da Comunicação II.

Depois da Revolução Industrial, as pessoas tinham necessidade de diversão. Após sua jornada de trabalho, todos queriam chegar em casa e assistir a um bom programa de TV, ou escutar um bom programa de rádio. Essa programação era feita para as massas, e a cultura estava se perdendo. Revoltados com todo o otimismo de uma população que estava cega de amores pelo entretenimento capitalista, dois caras chamamdos Adorno e Horkheimer pensaram alguma coisa do tipo:

ESSE PESSOAL TÁ MALUCO. ELES NÃO ENXERGAM QUE A CULTURA ERUDITA É INCRÍVEL, E FICAM PERDENDO TEMPO COM ESSA CULTURA POPULAR, POBRE E SEM GRAÇA, ELABORADA PARA PÚBLICOS MEDIANOS, PFFF… LOSERS.

Só que, obviamente disseram isso com o jeitinho da época. E em alemão, err

E no final das contas, resolveram chamar essa “cultura pré-fabricada para as massas” de Indústria Cultural. Fim.

Agora é a hora em que você pergunta: VITOR, E DAÍ?

E então eu vou explicar como uma coisa tão last century pode ser tão atual.

Continue lendo ‘Indústria Cultural’

Marmotas in stereo

Eu estou com milhares de ideias rodando em volta da minha cabeça nesse momento. Queria transformá-las em palavras bonitas e coerentes, mas acho que hoje estou com uma certa deficiência mental pra essas coisas. A noite de ontem foi complicada. Fui com uns amigos comemorar o aniversário de outro amigo, sem nada planejado. O aniversariante estava fazendo 18 anos, mas ele esqueceu a identidade em casa, nos impedindo de fazer qualquer programinha para maiores de idade.

Então fomos jogar Mata Marmota ._.

Imagina um jogo com uma tela grande, e várias bolinhas de plástico. Daí você tem que jogar as bolinhas na tela grande para matar as marmotas que aparecem. Só que, pensa comigo, SÃO MILHARES DE MARMOTAS! E o movimento com o braço é sempre o mesmo. Eu devo ter atirado umas quatrocentas bolinhas na tela grande. Agora estou aqui, com o braço todo dolorido, quase imóvel. E todo o amor que eu tinha pelas marmotas sumiu!

Continue lendo ‘Marmotas in stereo’

Jornalista imaturo

Confesso que tenho certo preconceito com essa coisa toda de carnaval. Não vou expôr aqui os motivos, porque já fiz isso no twitter, tipo, O TEMPO INTEIRO, err. Hoje vou falar sobre como o carnaval desse ano tem sido bom pra mim. ACREDITE. Eu estou falando sério.

Nos últimos dois dias eu fiquei trancado em casa quase que em tempo integral, fugindo da tal Festa da Carne. Não aguento ficar o dia inteiro com o notebook no colo, então, resolvi investir um tempinho pensando na vida. Sei que todos nós pensamos na vida o tempo inteiro, mas é raro ter um momento para parar e SÓ pensar na vida, olhando para o teto e ouvindo música.

Penso muito no meu futuro, e nos últimos meses fui tomado por uma incerteza filha da puta. Não sei se JORNALISMO é exatamente o que eu quero. Pode parecer tarde demais, já que eu estou no terceiro período, mas ainda tenho tempo de mudar para publicidade.

Acho que agora é uma boa hora para explicar os motivos que causam minha insegurança. E o primeiro da lista é: EU NÃO SOU INTELIGENTE O BASTANTE PARA SER JORNALISTA!

Quer uma prova? Digitei “jornalista famoso” no Google Imagens, e a primeira foto que apareceu foi a desse cara:

Quem adivinhar o nome dele ganha um doce -n

E, tipo, EU NÃO FAÇO A MENOR IDEIA DE QUEM ELE SEJA ._. O único da lista de fotos do Google que eu reconheço é o da oitava foto. E é o PEDRO BIAL, err.

Continue lendo ‘Jornalista imaturo’

Fecha na flor!

Minha mãe sempre diz que eu tenho mais amigos virtuais do que amigos reais. E às vezes acho que ela tem razão. Nunca tive dificuldade em fazer amigos, então “timidez” não é o problema. Acho que tudo é uma questão de compatibilidade. É raro encontrar na minha cidade pessoas que gostem das mesmas músicas que eu, por exemplo. Acho que a juventude da minha cidade é muito favelada. E isso é uma pena.

Não estou desmerecendo meus amigos daqui, porque os amo muito. Mas a questão é: Quando uma amizade virtual começa a se tornal real?

Bem, não vou escrever um texto enorme sobre amizade, porque acho totalmente desnecessário. Aliás, são 8:30 da manhã agora, e ninguém é capaz de escrever textos enormes sobre amizade às 8:30 da manhã. A intenção desse post é mostrar uns vídeos que eu meio que “ganhei de presente” HAHA. No último domingo, alguns desses meus amigos virtuais saíram juntos. Seria um sonho poder estar perto deles, MAAAAS eu morro na roça, rs ): Então essa postagem vai fugir um pouco dos padrões, e eu só vou agradecer por eles terem se lembrado de mim. Porque com esses vídeos eu me senti muito pertinho. Sério.

Continue lendo ‘Fecha na flor!’

Um mundo ideal

Hoje eu estava cantando Banda Dejavú pelo twitter, quando meu iTunes começou a tocar “A Whole New World”, aquela música do Aladdin, lembram? A do tapete, rs.

Me deu vontade de ouvir essa música em português. Daí corri pro Youtube, digitei “Aladdin – Um Mundo Ideal” e ouvi essa música:

Daí eu comecei a viajar. Como sempre ._.

Continue lendo ‘Um mundo ideal’

Esse é o jeito de começar

Pra mim não existe uma falta total de inspiração. Sei que existem dias em que estamos felizes, e dias em que não estamos. Mas isso não influencia na inspiração. Somos capazes de escrever a qualquer momento. Se estamos bem, vamos escrever algo bom. Se estamos tristes, vamos escrever algo triste. Mas é só olhar em volta, e somos capazes de encontrar algo que nos faça… refletir.

Quando estou nesses “dias ruins”, e não quero colocar essa “ruindade” (?) nos textos, eu procuro me encher de coisas boas, pra poder então escrever coisas boas.

SÉRIO, PARECE QUE EU ESTAVA DROGADO QUANDO ESCREVI ESSA INTRODUÇÃO, IARIRIRARAI… Mas só vai piorar daqui pra frente.

Hoje, enquanto pensava em algum assunto para postar aqui, comecei a ouvir música pra “me encher das coisas boas”. Deixei o iTunes no aleatório e fui passando algumas músicas, até que começou a tocar Colbie Caillat – Begin Again.

Continue lendo ‘Esse é o jeito de começar’


Heartbreaker

Vitor Martins, 20, Rio de Janeiro

Gosto de All Time Low, pizza, filmes de final previsível e acho que Cory Monteith é uma das melhores coisas que já inventaram nos últimos tempos. Odeio gente comprometidona, e celebridades escrotas, tipo Taylor Momsen.

Arquivo

Status?

  • 98,884 visitas