Posts Tagged 'mudanças'

Maldita listinha!

Faltam 2 dias para o ano acabar, e eu resolvi fazer minha retrospectiva mental do ano que passou.

rs

Ao contrário do ano passado, eu não vou fazer um post gigante, com memórias, agradecimentos e frases prontas. Pra ser bem sincero, 2010 foi um ano meio filho da puta pra mim. perdi muita coisa, me distanciei de muita gente, errei pra caramba!

Tive um ano daqueles que vai ser lembrado mais pelas tragédias do que pelas alegrias. E quando se trata de tragédia, eu gosto de exagerar. Preciso parar com isso. Esse drama todo.

Acho que “parar de drama” deve estar em primeiro lugar na minha lista de resoluções pro ano novo. Sinceramente, Não sei por que eu AINDA faço essas listas. Não consigo perseverar nas metas por mais de dois meses. Na verdade, perseverança não é muito meu forte. Na lista do ano passado por exemplo, eu listei 20 metas, e depois mais umas duas quando eu quase morri afogado (que eram alguma coisa do tipo “aprender a nadar” e “nunca mais nadar em mar aberto”).

Continue lendo ‘Maldita listinha!’

Anúncios

Roupas pretas, vibe dark e uma metáfora sobre caixas.

Eu sei que escrevo pouco aqui, mas na noite passada me bateu uma motivação repentina de voltar a escrever. Foi meio aleatório, mas não deu pra evitar. Então, preparei esse layout novo, que segundo a @aniielle ficou “muito dark” e muito “não-eu”. Mas acho que eu estou mesmo passando por uma fase sombria na minha vida, e talvez o layout do blog seja o reflexo disso.

Claro que eu já tive fases piores, tipo aos 14 anos, quando eu só andava de preto, com correntes penduradas pela calça, e me forçava a ouvir rock pesado, só pra me encaixar no grupinho dos metaleiros da escola.

No fim das contas eu consegui me enturmar. Mas nem foi pelo jeito como eu me vestia, ou pelas músicas que escutava. Pode parecer meio idiota, mas consegui conquistar amigos nessa época sendo eu mesmo. E talvez esse seja o segredo pra se encaixar. Porque amizades são tipo uma caixa. Cada uma tem um tamanho diferente, e nós temos que caber dentro delas com conforto. Se uma caixa dessas não tem espaço suficiente para nós, não temos que mudar pra cabermos ali dentro. Temos que procurar uma caixa que nos aceite do tamanho que nós somos.  Sei que essa é provavelmente a pior metáfora que você já leu em toda a sua vida, mas se uma amizade exige uma mudança, talvez ela não valha a pena.

É só o que penso. Nada demais.

Rotina

Nos últimos 10 meses, todos os dias pela manhã, ele entrava no mercado e dizia: “Bom dia, eu quero um Trident de Hortelã”, e então, passava o resto do dia sentindo o gosto daquele beijo. Mas no fundo, sabia que precisava continuar vivendo.

Ele sabia que não dava pra esquecer, afinal, certas coisas nunca mudam. Mas eu precisava superar. Precisava não pensar na MESMA coisa todos os dias. Trocar a fita. Sair da rotina.

Então, numa certa manhã, entrou no mercado, respirou fundo e disse: “Bom dia, eu quero um Trident de Menta”. E quer saber? Não foi tão difícil assim.

Os planos mudam e as pessoas também

Na verdade, as pessoas mudam mais do que os planos. Sim, as pessoas mudam. E como mudam!


Heartbreaker

Vitor Martins, 20, Rio de Janeiro

Gosto de All Time Low, pizza, filmes de final previsível e acho que Cory Monteith é uma das melhores coisas que já inventaram nos últimos tempos. Odeio gente comprometidona, e celebridades escrotas, tipo Taylor Momsen.

Arquivo

Status?

  • 98,951 visitas